sábado, 19 de março de 2016

A grande fila no Lava Jato.

Então, eu historiador que sou, me vejo cobrado pelas pessoas por um posicionamento em relação a "Grande operação contra a corrupção no Brasil". Agora, venho aqui oferecer isso pra você, amigo leitor.

Sim, a operação Lava Jato é justa e desejável. A corrupção fez morada no Brasil quase que em sua gênese, mas como tudo que faz morada, a corrupção também pode ser desalojada. Sabemos que acabar com a corrupção em um país de grandes proporções é impossível, mas reduzir ela é necessário. E eu imagino que esse é o grande objetivo da força tarefa, não é mesmo?

No entanto, se a ideia é derrubar a corrupção, temos aqui alguns equívocos.  Entendam que é o governo federal (Dilma, PT etc)  banca a operação. Sim, a Polícia e Judiciário Federal estão investigando o governo federal. De tal forma, o PT (por ser o partido governista) deveria ser o último a ser investigado, visto que ele é o grande financiador da investigação como um todo, mas por quê? 


Supondo que o governo caia (ocorra o Impeachment) que garantia nós temos de que a operação de combate a corrupção (e não ao governo) terá continuidade? Quem me garante que outros governos se colocarão na condição de serem investigados? 

Se colocar para avaliação me parece ser um ato de boa fé. Por mais que a divisão dos 3 poderes em certa medida imponha tal investigação ao partido, o governo federal da um suporte a investigação, algo que TALVEZ não aconteça com outros governos, visto que a interrupção do mandato de Dilma,e não a corrupção parece ser o grande objetivo de setores da sociedade brasileira.

Não vou entrar no mérito constitucional (ou inconstitucional) dos movimentos da operação, não sou jurista nem algo do tipo, mas vejo que a fila de citados é muito grande e nesse aspecto, o PT tem tido uma triste prioridade. Grandes rivais do governo já foram delatados, e... nada mais. A investigação de Lula é justa, necessária e sobretudo veloz enquanto a de outros elementos é justa, necessária e aparentemente inexistente.

Por fim, como saldo até o presente momento (19/09/2016) espero que, caso o governo caia, o ímpeto cidadão de anti corrupção, permaneça após o desfecho da operação. Que as pessoas continuem nas ruas, redes sociais atentas aos movimento do governo. E que principalmente venham a linchar o governo (como fazem no presente) se ele ilícito for. Assim combateremos a corrupção, de outra forma, é só oportunismo.