quinta-feira, 17 de abril de 2014

Greve PM 2014. O Lado negativo e o mais negativo ainda.

Acabou a greve dos policiais da Bahia em 2014! Como cidadão não posso deixar de manifestar minha satisfação, é fato, mas como dizem os mais otimistas, tudo tem um lado positivo, assim como um lado negativo. Um lado que entristece e outro lado (no caso do Brasil) que deixa a gente mais conformado. No caso da greve mais recente da Polícia Militar baiana temos ainda um terceiro lado, que é o lado mais negativo ainda. Mas  como faz o açougueiro, vamos por partes.
O lado negativo! A sensação triste da insegurança (que já existia e só aumenta) junto com a greve. Os cidadãos de bem se sentem ainda mais restritos e temerosos em suas casas. Qualquer movimento tem de ser friamente calculado: Vale a pena ir ao jardim molhar as flores? Vale a pena ir comprar o pão hoje? Fecharei a janela e ficarei com o ar condicionado (ou ventilador para os mais pobres) ligado? Coisas como essas, entende?
O lado mais negativo!! Os saques. Triste o estado moral de muitos brasileiros. Sim, sabemos que políticos são corruptos, até mesmo policiais podem vir a ser corruptos e por ai vai, mas a questão dos saques muito me entristece. Famílias inteiras agindo ilicitamente pelo simples fato da polícia não estar nas ruas. É trágica a conclusão de que pessoas as quais cotidianamente se mostram lesadas por todos os lados agem como verdadeiros ladrões pelo fato de que  “Ninguém está vendo”. Então, se alguém me vigia eu sou honesto, se ninguém olha eu sou um ladrão? Que valores esses pais e mães podem transmitir aos seus filhos? E pior: Muitos filhos foram acompanhar os pais nessa empreitada da “malandragem”, crianças carregadas pelos pais e mães correndo entre os saqueadores carregando mercadorias roubadas! Essa foi demais para mim.
Ah! O lado positivo: Os policiais conseguiram melhorias. Independente de qualquer coisa eles são verdadeiros guerreiros que correm atrás de bandidos. Independente de qualquer coisa eles são trabalhadores que merecem reconhecimento e respeito, e muitas vezes essas virtudes estão em falta.

Por fim o saldo foi triste. Mortes roubos e os perversos saques integraram o recheio das 48 horas de greve policial baiana. Como cidadão e ser humano, espero não viver mais momentos em que a barbárie se torna lícita, o respeito se torna ilícito e a honestidade se perverte. 

Acabou a greve da polícia militar na Bahia.